Capitão Dias cobra limpeza de terreno abandonado na rua Marechal Deodoro

Publicado em: 05 de fevereiro de 2020

Durante a sessão ordinária da última segunda-feira, dia 3, o vereador Antônio Dias Pereira, o Capitão Dias (PSB), apresentou o requerimento nº 02, onde requer providências quanto a limpeza de terreno localizado na Rua Marechal Deodoro com a Fauzi Kassim.

Segundo o vereador, no local há um imóvel com mato excessivamente alto, sem as mínimas condições de uso da calçada e sem muro necessário. Ainda segundo ele, no dia 13 de janeiro, ele encaminhou um requerimento ao prefeito municipal informando ainda a existência de um amontoado de entulhos em condições de servir como esconderijo de escorpiões, além de uma caixa d’água que pode servir como criadouro do mosquito da dengue.

O vereador também ressalta que o referido terreno foi limpo em partes, mas o amontoado de entulhos continua no local, restando também a construção do muro, conforme determina o Código de Posturas Municipal.

Desta forma, ele requer a notificação do proprietário para que providencie a limpeza completa, bem como a construção do muro. Ele também requer, que em caso de recusa, seja aplicada a multa.

Desobstrução de calçadas

Ainda durante a sessão, o vereador apresentou outra situação que infringe o Código de Postura e requereu providências, por meio do requerimento nº 03/2020. Neste documento, o vereador requer que seja atendido o quinto pedido feito para o mesmo caso, para que deixe as calçadas e o leito carroçável, livres para uso da população, o estabelecimento comercial que exerce uma serralheria, na rua Cozo Taguchi, esquina com a Rua Goiás. Ele justifica dizendo que o uso da calçada e parte da rua é proibido, conforme o artigo 118 do Código de Posturas Municipal.

Já por meio do requerimento nº 04/2020, o vereador quer que seja tomada as devidas providências na calçada da Rua Cozo Taguchi, defronte ao prédio do lado oposto da casa nº 2612, na Vila Nova.

O vereador relata que a calçada está ocupada por carreta, betoneira e diversos outros materiais, aparentemente produtos de reciclagem. Há ainda um veículo Fusca, sem placas e em estado de abandono, estacionado no leito carroçável.

Diante dos fatos e da proibição de tal conduta, ele pede que sejam tomadas providências por parte da Prefeitura Municipal para liberar o acesso de pedestres na calçada e a remoção do veículo do leito da rua.

 

 


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email