Antônio dias requer cópias de todas as anotações de abastecimento referentes a veículo da prefeitura

Publicado em: 21 de fevereiro de 2019

Na noite da última segunda-feira (18), o vereador Antônio Dias (PSB) apresentou o requerimento n° 8 de 2019, que pede cópias de todas as anotações de abastecimento referentes ao veículo Montana, da Prefeitura Municipal da Estância Turística de Pereira Barreto.

O vereador requer as cópias de anotaçõe, constando a quantidade de litros de combustível de cada abastecimento, bem como a respectiva média de quilometragem por litro de cada situação, relativos aos anos de 2013, 2014 e 2015, referentes ao Montana prefixo 059. Ele também quer cópias de eventuais reparos mecânicos feitos no carro, relativos ao possível gasto excessivo de combustível e o nome dos motoristas responsáveis pela condução do veículo.

Além disso, o parlamentar pede cópias dos mesmos quesitos mencionados de mais dois veículos, desde que com motor de potência igual, com média de quilometragem por litro semelhante ao referido Montana.

INFORMAÇÕES SOBRE OPERAÇÃO DOS ÔNIBUS CIRCULARES NO MUNICÍPIO

Na noite desta segunda-feira (18), o vereador Antônio Dias (PSB) apresentou o requerimento n° 10, que pede informações sobre operação dos ônibus circulares no município de Pereira Barreto.

Dias relata que deveriam estar operando, de forma contínua, dois ônibus circulares e um mantido como reserva. Entretanto, na atualidade, apenas um ônibus está em operação no município entre as 6 e as 22 horas, enquanto que o outro veículo se limita apenas a fazer parte do itinerário, por volta das 6 horas, alegando ser ‘horário de pico’, permanecendo estacionado até o meio-dia, quando volta a circular no segundo ‘horário de pico’ do dia. Depois disso, ele retorna as atividades às 17 horas, no último ‘horário de pico’.

Segundo o contrato, a concessionária pode alterar a frequência de horários para mais ou para menos, entretanto eventuais alterações que possam ser feitas nos itinerários urbanos devem ser submetidas ao Poder Concedente, com antecedência mínima de dez dias para análise e deliberação.

No requerimento, o vereador quer saber se, de acordo com uma cláusula no contrato, os dois ônibus que devem operar simultaneamente entre 6 e 22 horas, devem sair de pontos finais contrários. Ele ainda questiona se a concessionária pediu uma alteração nos horários, conforme prevê a cláusula, com dez dias no mínimo de antecedência.


Publicado por: Assessoria de Imprensa

Cadastre-se e receba notícias em seu email